#JeSuisHumain ( só isto..)

Para além da carga simbólica…

Quem não está chocado? Acho que todo mundo que acompanha a grande mídia, as redes sociais, ficou meio atordoado com o ataque à revista francesa de de humor ‘de esquerda’ Charlie Hebdo, com 12 mortos , outras 4 vítimas em estado grave etc etc… Assim como a gente ficou chocado com  o atentado às Torres gêmeas em NY em 2001…

Não desmereço nenhuma das mortes e acho que o debate é saudável… e sim, não nego:  são fatos que vão além dos fatos em si. Mas não vou discutir isto, nem politica nem religião diretamente. O que veio na minha cabeça primeiramente foi outra coisa.. relacionadas às reflexões sobre a humanidade mesmo… e me deu vontade de externar em forma de comentário.

Sabe, estes mesmos grupos jihadistas , Estado Islâmico/ Isis, rede Al Qaeda , e sei lá mais o quê (que sujam a imagem da religião mulçumana)  vem matando milhões de pessoas na África e na Ásia. No Iraque,por exemplo,  pelo menos uns  6.000 civis morreram em decorrência da violência  do grupo  Estado Islâmico/ Isis. Os jihadistas obrigaram vários cristãos e yazidis a saírem do país e encurralaram e perseguiram mais outros milhares …  lembro que vi uma noticia de um dos massacres realizados num vilarejo do norte do Iraque que assassinaram 80 pessoas de uma só vez.

E a Nigéria? Teve ônibus explodido, escola atacada, confrontos,  de cada vez  um monte de gente foi morto, depois o rapto/sequestro  das meninas na escola? Lembra? Mais de 200 meninas desaparecidas. Teve até a campanha com a hashtag #bringbackourgirls, o que fez o assunto até ganhar alguma visibilidade (mas pouca resolução). Quando estava na Espanha, em junho do ano passado, fui para uma “mesa redonda” sobre o tráfico de crianças na África e um dos palestrantes disse que esta não tinha sido a primeira vez e que há anos coisas deste tipo vem acontecendo e o ocidente nem se dá conta… precisou uma celebridade postar algo nas redes sociais, né? (o que não estou dizendo que foi ruim.. é só uma observação a mais..).Outro participante da mesa redonda inclusive “fugiu” um pouco do assunto principal e mostrou o perigo da expansão destes grupos extremistas  e o numero de mortes, violência contra mulheres e outros estragos humanitários se passam naquele continente relacionados ou não a estes grupos terroristas.

… e o ébola? Quando foi mesmo  que ele começou a preocupar mais o mundo e ‘virar notícia’? e o numero de mortos pelos vírus e de crianças órfãs ?  e por aí vai… Deixa pra lá, isto é quase outro assunto… mas  nem tanto assim..

Numericamente, estes fatos seriam muito mais impactantes como notícia, mas não são. Sabe por quê?  Porque talvez, na nossa concepção, não simbolizem nada mais. São apenas vidas, como se isto, para nós hoje em dia, fosse muito pouco.

O ataque às torres gêmeas em NY foi simbolicamente  um ataque contra uma nação, demonstrou / simbolizou fragilidade  numa das maiores potências do mundo, a nação símbolo da inteligência policial etc… Assim como o fatídico ataque no dia 11 de março de 2004 nos trens de uma grande capital europeia como Madri  (e a data,inclusive, por decisão do parlamento europeu virou “dia europeu das vítimas do terrorismo”).

Agora, o ataque à revista francesa Charlie Hebdo, com 12 mortos confirmados,  foi simbolicamente um ataque contra a liberdade de expressão, contra toda imprensa no mundo.. e foi em Paris!!   (onde há uma “islamofobia” já institucionalizada, diga-se de passagem..)

Repito, acho justo e correto se informar, se mobilizar, se sensibilizar… o problema é que nossa sensibilidade é sempre seletiva… a gente se compadece da modelo loira que caiu no mundo das drogas, mas nem se importa se na nossa cidade existem milhares de dependentes do crack. Todo mundo quer adotar o bebê encontrado na lixeira que passou na reportagem, mas tem um bocado de orfanato por aí cheio de crianças… sabe?

Voltando para questão terrorista, das guerras, do mundo…

Acho que não vai ter outro jeito, deveremos encontrar um forte apelo simbólico que dê projeção mundial  para estas mortes numerosas que acontecem na África, na Ásia, na América latina… porque só  o fato de serem vidas ceifadas  não as faz merecer a devida  visibilidade midiática… e parece que consequentemente não merecerem  nossa indignação…

Por que vivemos numa meritocracia, né? Onde até a tragédia, tem que fazer por merecer ser considerada tragédia…

Já estou viajando…mas é de sono.

Deixa eu ir dormir…

Jakeline

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s