Mais Robertos D’Avila e menos Williams Bonner, por favor! #prontofalei

Já se falava muito do jornalismo espetáculo, da notícia como produto de consumo na lógica do entretenimento, onde há uma exploração midiática exagerada e se cria uma narrativa quase novelesca etc … ( em casos como o da Isabela Nardoni, ou mesmo das manifestações de junho de 2013…)

Mas outro fenômeno dentro da logica das “Celebrities” , é o jornalista como protagonista da cena, e não apenas como o “narrador”…. temos o fenômeno “Rachel Sheherazade ” e muitos outros.

O mais recente que ficou mais explícito foi o do Willian Bonner…

Além de cada entrevistado ter teoricamente se “saído mal”, no jogo de câmera, por exemplo, percebi que algumas vezes, enquanto entrevistado respondia, quem estava sendo filmado e aparecendo na telinha era o Bonner ou a Patricia…

Vi pessoas dizendo “quero ver o que o Bonner vai dizer, o que ele vai perguntar”.. enfim, eles se tornaram “as estrelas” das entrevistas. Ganho de mídia para o jornal nacional. Parecia a novela no dia que teria cena de briga… 

Os candidatos conseguiram dizer suas ideias? Ao insistir com um assunto exaustivamente sob a desculpa de que “era o que o povo queria saber, foi o que povo perguntou” se desviava o tempo do foco principal das prospostas, ideologias, o que se pensa, da escuta… Alguém lembra de algo que vá além das polêmicas?

Uma entrevista que no dia seguinte todo mundo sai comentando mais dos jornalistas do que dos entrevistados… para mim é muito perigoso…

Brincadeira feita por internautas nas redes soociais, que de alguma forma demonstra de as pessoas percebem que alguma coisa "está fora de lugar"
Brincadeira feita por internautas nas redes soociais, que de alguma forma demonstra de as pessoas percebem que alguma coisa “está fora de lugar”

Vejam entrevistadores antigos
e super midiáticos e até polêmicos, como Marília Gabriela ou Jô Soares, quando tem alguma entrevista “bombástica”, algo do interesse publico, o comentário do dia seguinte é sobre a Marília? É sobre o Jô? Ou é sobre o entrevistado?

Que discursos são construídos e que sentidos produzidos? Quais as intencionalidades?   

Como este não é meu campo de estudo, não tenho citações teóricas pertinentes ou talvez não saiba explicar muito bem o que quero dizer.

Mas resumindo, acho que posso dizer que no meu conceito, este não é um bom jornalismo.

Por um mundo jornalistico com mais Robertos D’Avilas e menos William Bonners….

———————-

Para entrar na modinha das hashtags:

#prontofalei #sóobservo

Jakeline Lira 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s