Apresentação do meu projeto de monografia da pós-graduação

Título do projeto:

A (In)Visibilidade dos Grupos Juvenis nas telenovelas

Apresentação

Há algo realmente novo na juventude atual? Sim, há. Os jovens “não são mais os mesmos nem vivem como seus pais”. Diante desta constatação, percebi que os processos contemporâneos de identificação juvenis são múltiplos, móveis, mutantes e ligados a algum tipo de vivência grupal, que não apenas a mídia e a TV são responsáveis. No entanto, não podemos descartar sua importância e complexidade na sociedade tida como “da informação” ou “do espetáculo” e “do consumo”.

A televisão não apenas “descreve” comportamentos que se encontram na realidade, nem simplesmente “dita” comportamento. Ela produz “versões” da realidade, recriando, de certa forma, o que se pretende demonstrar. É realizada uma mediação, a juventude é fonte de modos de expressão que se apropria e é apropriada pela mídia e consumo.

As manifestações associativas e culturais juvenis, quando desconectadas e descontextualizadas dos processos que lhes deram origem, se confundem com modismos ou categorias, onde o risco para criação e reforço de esteriótipos é alto. Além disso, culturas e vivências identitárias não “legitimadas” pela visibilidade midiática são, muitas vezes, invisibilizadas pela sociedade.

Dentro da televisão brasileira, as novelas são a grande fonte de lucro e audiência de vários canais, especialmente a rede globo. Por isso, duas telenovelas dessa emissora foram escolhidas para análise: uma voltada especificamente para o público adolescente-juvenil, de perfil diferenciado das demais (Malhação) e outra voltada para “todos os públicos” e veiculada num horário já conhecido como dos maiores índices de audiência, independente da trama, a “novela das oito” (Paraíso Tropical).

Inspirada pela minha trajetória pastoral e social de participação em grupos juvenis e espaços de discussão, juntamente com meu interesse acadêmico pelas temáticas juventude e mídia, decidi centrar esforços nesta pesquisa buscando analisar como se dá a presença e a vivência juvenil, principalmente a vivência grupal, nessas ficções televisivas.

Anúncios

2 comentários

  1. Quero parabenizá-la pela coragem de propor-se a problematizar uma temática voltada à realidade juvenil. Decerto, o seu trabalho fornecerá uma enorme contribuição àqueles que se preocupam mais diretamente com as problemáticas juvenis e buscam alternativas que possibilitem uma formação capaz de tornar os jovens mais conscientes diante dos “regimes ditatoriais” de comportamentos. PARABÉNS pelo trabalho e sucesso!!!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s